O que estamos (nós, pais) fazendo de errado?

Este foi o tema de abertura da Evangelização Infantil no sábado passado, dia 13 de Novembro de 2019

Sobre ele, passámos um pequeno video da autoria do médico psiquiatra Luis Rojas Marcos, que vos convidamos a ver também. Seguem alguma dicas que ele nos dá, para que quando nos voltemos a questionar, as possamos usar como respostas de referencia:

-Defina limites e lembre-se que você é o capitão do navio, os seus filhos se sentirão seguros sabendo que você está no controlo do leme.

- Ofereça às crianças um estilo de vida equilibrado, cheio do que elas precisam, não apenas do que elas querem.  Não tenha medo de dizer não aos seus filhos. O que eles querem, não é o que eles precisam.

- Forneça alimentos nutritivos e limite a comida lixo.

-Passe pelo menos uma hora por dia ao ar livre fazendo actividades como ciclismo, caminhada,pesca, observação de aves e insectos.

-Desfrute de um jantar familiar sem smartphones ou qualquer outra tecnologia que venha distraí-los. Divirta-se com jogos de tabuleiro com a família e se as crianças são muito jovens para os jogos de tabuleiro, deixe-os guiar pelos seus interesses e permita que sejam eles que mandem no jogo.

- Envolva seus filhos em trabalhos de casa ou tarefas, de acordo com a sua idade; como dobrar roupa, arrumar os brinquedos, dependurar as roupas, colocar a mesa, a alimentação do cachorro, etc.

- Implemente uma rotina de sono consistente para garantir que seu filho durma o suficiente. Os horários serão ainda mais importantes para as crianças em idade escolar.

                -Não os proteja excessivamente contra qualquer frustração ou erro. Errar os ajudará a desenvolver a resiliência e a aprender a superar os desafios da vida.

- Não carregue a mochila dos seus filhos, não leve para eles a tarefa que esqueceram. Não descasque as bananas ou descasque as laranjas se eles podem fazer isso por conta própria.

-Ensine-os a esperar e a ter paciência quando a gratificação estiver atrasada.

- Forneça oportunidades para o tédio, uma vez que o tédio é o momento em que a criatividade desperta.

                -Não se sinta responsável por sempre manter as crianças entretidas. Não use a tecnologia como uma cura para o tédio e nem se sinta obrigado a oferecer no primeiro segundo de inactividade do seu filho. Evite usar a tecnologia durante as refeições, em carros, restaurantes, Shoppings.  Use esses momentos como oportunidade para socializar e treinar os cérebros para como funcionar quando estiverem no modo tédio.

-Ajude eles a criar por exemplo, uma  garrafa de tédio,  com ideias de actividades para quando estiver entediadas. Esteja emocionalmente disponível para se conectar com as crianças e ensinar-lhes a auto-regulação e habilidades sócio-emocionais.

-Desligue os telefones à noite quando as crianças têm que ir para a cama, para evitar a distracção digital.

                - Ensine os seus filhos a reconhecer e a gerenciar suas próprias frustrações e raiva. Ensine-os a dizer olá, a se revezar, a compartilhar sem se esbotar de nada, a agradecer, reconhecer o erro e pedir desculpa sem serem forçadas para isso, e seja um modelo de todos esses valores.

- Conecte emocionalmente, sorria, abrace, beije, faça cócegas, leia, dance, pule, brinque, ou até rasteje-se com elas. Enfim, seja o “curte” dos seus filhos.

 O maior legado que você pode deixar para o mundo, não é o dinheiro ou os bens materiais que você deixará para os seus filhos, mas o tipo de filhos que você deixar lá para o Mundo!

Partilhar!