Comunicado!

Tendo o Espiritismo a obrigação de ser referência em responsabilidade, razoabilidade e moderação, pareceu-nos de bom senso contribuir com o exemplo daquela que deve ser nesta altura a postura de todos nós.

 Sem temores, mas com cautelas!

 Vamos portanto encerrar a partir de sábado dia 14 as nossas actividades públicas.

 Manteremos e tentaremos reforçar no entanto a actividade através das redes sociais, com programação a anunciar. Mantenha-se atento, e subscreva os nossos canais.

Facebook: https://www.facebook.com/aelp.aveiro/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCbM-UEwIdS_qLhHfdx_9i6Q

Pedimos a todos a melhor compreensão, muita oração e responsabilidade comunitária, neste momento difícil para muitos.

 Que Deus Pai nos abençoe a todos!

Junta-se ao nosso, o parecer da Federação espirita Portuguesa:


"COMUNICADO AOS CENTROS ESPÍRITAS  Março de 2020
 
Caros companheiros de ideal espírita,
 
Mediante o momento sensível que a Humanidade atravessa e as dúvidas
que assolam as almas, no nosso país e no mundo, a Federação Espírita
Portuguesa julga ser seu papel pronunciar-se no sentido de procurar
orientar e esclarecer, à luz dos conhecimentos espíritas, atendendo
também às inúmeras solicitações e consultas de que tem sido
justamente objeto.
 
Por mais estranhos e desconcertantes que se apresentem os acontecimentos
no mundo, nada ocorre desenquadrado da supervisão Superior e tudo se
passa de acordo com os Desígnios Divinos, que atuam em benefício do
aprimoramento espiritual humano. Deus não se engana e os Espíritos
Superiores estão atentos e no controlo de todas as situações.
Cabe aos espíritas constituírem-se exemplos de serenidade, de
confiança e de fé. Perante as emoções desordenadas, o
sensacionalismo e o pânico, cumpre-nos conservar a calma, o verbo
disciplinado e a mente resguardada na prece.
 
Cumpre-nos, de igual modo, sermos exemplos de responsabilidade cívica,
de obediência e de disciplina, acatando conscienciosamente as
ordenações humanas. Este cumprimento passa por adotarmos todas as
medidas recomendadas para contenção desta situação, em plena e
rigorosa colaboração com as autoridades competentes, do mundo material
em que vivemos.
 
Assim, a Federação Espírita Portuguesa recomenda que, os espíritas
em geral e os Centros Espíritas em particular, procedam
conscienciosamente e em conformidade com essas orientações oficiais,
suspendendo as reuniões públicas e criando, se possível, planos de
contingência para prosseguimento da sua atividade à distância.
 
A Federação Espírita Portuguesa declara que, dentro deste espírito
de cooperação, suspenderá as suas atividade públicas a partir de
hoje e até orientações em contrário por parte das autoridades
governamentais.
 
Com as nossas saudações fraternas,
 
Vítor Mora Féria
(Presidente da Federação Espírita Portuguesa)"
 
"Sem dúvida é apavorante pensar em perigos dessa natureza, mas, pelo
facto de serem necessários (...), é preferível, em vez de esperá-los
tremendo, preparar-se para enfrentá-los sem medo, sejam quais forem os
seus resultados. Para o materialista, é a morte horrível e o nada por
consequência; para o espiritualista, e em particular para o espírita,
que importa o que acontecer! Se escapar do perigo, a prova o encontrará
sempre inabalável; se morrer, o que conhece da outra vida fá-lo-á
encarar a passagem sem empalidecer.
Preparai-vos, pois, para tudo, e sejam quais forem a hora e a natureza
do perigo, compenetrai-vos desta verdade: A morte não é senão uma
palavra vã e não há nenhum sofrimento que as forças humanas não
possam dominar." - CLÉLIE DUPLANTIER (mensagem mediúnica recebida na
Sociedade de Paris, em 16 de outubro de 1868. Allan Kardec, "Epidemia na
Ilha Maurícia", in Revista Espírita, novembro de 1868)
Partilhar!